Mentalidade Magra

Efeito Sanfona – Fuja Desta Frustração

efeito-sanfona
efeito-sanfona

Quem luta contra os ponteiros da balança sabe o que é o efeito sanfona, a desistência constante e a resistência a novos hábitos alimentares são os principais desafios do emagrecimento.

Emagrecer com rapidez costuma ser o desejo comum perseguido por diversas mulheres. No entanto, perder peso em pouco tempo costuma resultar em um problema bastante conhecido por quem faz dieta: o temido efeito sanfona.

 

Causas do Efeito Sanfona

Os grandes culpados principais pelo efeito sanfona são os hormônios grelina e leptina, fabricados no estômago e responsáveis pelo apetite e pela sensação de saciedade. Se a produção de ambas não estiver regulada, será difícil emagrecer com saúde.

Isso porque a primeira tem sua produção aumentada nos horários próximos às refeições, o que pode fazer com que se coma mais. E a segunda preserva a memória do peso e, em alta, pode levar à recuperação dos quilos perdidos.

Efeito Sanfona

Riscos do Efeito Sanfona

Além de causar frustração, afinal, ganhar peso depois de tanto sacrifício não é nada agradável, o efeito sanfona ainda provoca diversos malefícios à saúde. Você pode não saber, mas um dos órgãos que mais sofre com o problema é o coração.

Ele é o responsável pela distribuição de sangue para todo o corpo e o aumento de peso e consequente acúmulo de gordura dos vasos sanguíneos exigirá dele uma força maior de bombeamento. A longo prazo, esse processo está relacionado a doenças como a insuficiência cardíaca.

Outro problema é que a dificuldade em manter o peso está relacionada ao aumento do colesterol, da pressão arterial e alterações da função renal, que, indiretamente, afetam a saúde do coração e dos vasos.

O efeito sanfona traz ainda mais problemas estéticos que vão além da oscilação dos ponteiros da balança. O processo prejudica a pele, causando flacidez e estrias: os problemas do efeito sanfona.

A mudança de peso compromete a capacidade do organismo se controlar, já que ele passa a ficar em um estado constante de alerta, alterando a produção hormonal, armazenando gordura e eliminando massa muscular, o que eleva o risco de lesões e comprime as artérias, acarretando a hipertrofia do coração.

Outro órgão bastante prejudicado com o efeito sanfona é o pâncreas, pois, na tentativa de estabilizar os níveis de glicemia, ele pode ficar sobrecarregado pela produção excessiva de insulina e, com o tempo, perder drasticamente sua funcionalidade, levando à diabetes.

Alguns estudos ainda apontam que o efeito sanfona pode aumentar o risco de câncer de endométrio. O problema foi identificado especialmente entre pessoas haviam sido obesas e perderam e ganharam mais de 20 kg.

Como Evitar o Efeito Sanfona

Algumas medidas simples podem ser tomadas para evitar a oscilação do peso e garantir o emagrecimento saudável. Conheça algumas delas:

  • Evitar dietas restritivas
  • Não pular os intervalos da alimentação
  • Comer de três em três horas para evitar exageros nas grandes refeições
  • Evite excluir carboidrato do cardápio para não sofrer com cansaço e indisposição
  • Coma devagar, mastigando bem cada porção
  • Aposte em um café da manhã generoso e rico em nutrientes. A refeição é essencial para emagrecer, manter o peso, evitar exageros e garantir qualidade de vida
  • Mantenha a rotina de exercícios mesmo após a perda de peso

O efeito sanfona tem muitos aspectos psicológicos envolvidos, como ansiedade, estresse, depressão, culpa, vergonha do corpo, baixa auto estima e muitos outros fatores emocionais que fazem com que a pessoa não consiga manter uma dieta saudável e volte sempre a ganhar todo o peso que perdeu ou até mais em muitos casos.

Nos próximos artigos vamos detalhar melhor sobre estes fatores psicológicos e o que você pode fazer para eliminar eles. Afinal uma Mente Sã, Corpo São.

Fique ligado(a) nos próximos artigos.

Adicionar Comentário

Clique aqui para comentar

5 × 5 =

Categorias do Site